quarta-feira, 31 de março de 2010

segunda-feira, 29 de março de 2010

domingo, 28 de março de 2010

Para o meu Pai


Aqui fica a partilha da prenda que ofereci ao meu Pai, uma tela com uma foto minha aos 3 anos e do meu Pai aos 14 anos.
Obrigada Ju pela tua ajuda e disponibilidade.

quarta-feira, 24 de março de 2010

Encantador

Estou a fazer este curso e estou simplesmente encantada! Ser Contador de Histórias é alguém que não representa nenhum papel, simplesmente transmite-se a ele mesmo.


O objectivo do curso sobre a arte de contar histórias é:
-Introduzir os participantes do atelier, na arte de contar histórias, através de abordagens teóricas e práticas
-Trabalhar de forma individual e colectiva.
-Trabalhar a segurança e a auto confiança na apresentação em público
-Desenvolver e explorar as qualidades de cada participante como narrador
-Dar a conhecer técnicas e estimular a criação de repertório
-Desenvolver capacidades expressivas (verbais e não verbais) através de exercícios e desenvolvimento de técnicas
-Destacar a importância de narrar histórias como feito artístico em si.

quinta-feira, 18 de março de 2010

PAI...

...palavras para quê? Sou FELIZ ! Porque tenho o melhor PAI do Mundo.


Adoro-o!!!

Feliz Dia do Pai

terça-feira, 16 de março de 2010

domingo, 14 de março de 2010

quarta-feira, 10 de março de 2010

segunda-feira, 8 de março de 2010

Porque Somos Especiais...


...FELIZ DIA DA MULHER!!!

domingo, 7 de março de 2010

Arrisque sem Medos

Eu Acreditei, Arrisquei e CONSEGUI!!!

quarta-feira, 3 de março de 2010

Curiosa esta definição de PROFESSOR



Jô Soares, a propósito da profissão



É jovem, não tem experiência.

É velho, está superado.

Não tem automóvel, é um pobre coitado.

Tem automóvel, chora de "barriga cheia".

Fala em voz alta, vive gritando.

Fala em tom normal, ninguém escuta.

Não falta ao colégio, é um "Adesivo".

Precisa faltar, é um "turista".

Conversa com os outros professores, está "malhando" nos alunos.

Não conversa, é um desligado.

Dá muita matéria, não tem dó do aluno.

Dá pouca matéria, não prepara os alunos.

Brinca com a turma, é metido a engraçado.

Não brinca com a turma, é um chato.

Chama a atenção, é um grosso.

Não chama a atenção, não se sabe impor.

A prova é longa, não dá tempo.

A prova é curta, tira as hipóteses do aluno.

Escreve muito, não explica.

Explica muito, o caderno não tem nada.

Fala correctamente, ninguém entende.

Fala a "língua" do aluno, não tem vocabulário.

Exige, é rude.

Elogia, é debochado.

O aluno é retido, é perseguição.

O aluno é aprovado, deitou "água-benta".

É! O professor está sempre errado, mas, se conseguiu ler até aqui,

agradeça a ele.